cuninádegas: súdito sonhador insolente

cuninádegas: súdito sonhador insolente

cuninádegas: súdito sonhador insolente

rainha, mãe sozinha
afasta a cabeleira
e me coroa
me apeteça de suas nalgas vizinhas

rainha, reinante
senta e espera
solenemente
colosso rajante

sequiosa pela coroação
abre a boca, calipigiosa
mostra o que mais falas
de tua proporção

estende o seu assento
sedenho, sedento
sedal sedígero
puro sedimento da minha fruição

enfim lhe digo
maldigo rameira profana
a verdadeira gula
acima de tudo
sua cona.

 

da série “Poemas Fáceis”.